Medo

Era uma vez um rato cinzento. Ele morava na mesma casa que uma velha gata cinza, e morria de medo dela.

– Eu seria tão feliz, se não fosse por essa gata velha! – dizia. – Fico com medo dela o tempo todo. Bem que eu queria ser um gato.

Uma fada escutou o rato, ficou com pena e transformou-o num gato cinza.

No início, ele estava muito feliz. Mas, um dia, um cão saiu a correr atrás dele.

– Afinal, não é tão divertido assim ser um gato. – disse ele. – Fico com medo dos cães o tempo todo. Eu queria ser um cão grande.

Novamente, a fada ouviu-o. Ficou com pena do gato cinza e transformou-o num cão grande.

E ele ficou feliz de novo. Mas, um dia, ouviu um leão a rugir.

– Ai, escutem só esse leão! – exclamou. – Fico com medo só de ouvir. Não é assim tão seguro ser um cão, afinal. Como eu queria ser um leão. Acho que aí eu não ia ter medo de nada.

E correu para a fada.

– Querida fada – disse – , por favor, transforma-me num leão grande e forte!

E mais uma vez a fada ficou com pena e transformou-o num leão grande e forte.

Um dia, um homem tentou matar o leão. E outra vez ele foi a correr até a fada.

– O que é, agora? – perguntou a fada.

– Por favor, transforma-me num homem, querida fada. Porque assim eu não vou ter medo de ninguém.

– Tu transformado num homem!? – gritou a fada. – Não, realmente não posso. Um homem deve ter um coração corajoso, e tu tens um coração de rato. Por isso, vais tornar-te num rato de novo e ficar assim para sempre.

E, assim dizendo, transformou-o de novo num pequeno rato cinzento, e ele saiu a correr de volta para a sua velha casa.

EnglishPortuguese