É TEMPO DE MUDANÇA

Avizinham-se tempos de mudança, é verdade! Não sou eu que o digo, é a natureza! Aliás… a Natureza está constantemente a alertar-nos que TUDO MUDA.

Há alguns anos, li acerca de uma filosofia que refere que há duas maneiras como nós, os humanos, podemos aprender a mudar.

Há o Kensho. E há o Satori.

Agora, independentemente, daquilo que o leitor entende por Alma, vou aqui utilizar esta expressão para designar a parte espiritual dentro (ou fora) de cada ser humano.

Ora quando nós andamos na nossa vidinha e deixamos de ouvir os sinais que a vida nos dá acerca das mudanças que precisamos de fazer para cumprir o nosso propósito neste mundo, então a ALMA faz-nos passar pelo Kensho. E o que é o Kensho? Bem… gosto de dizer que é a ALMA a dar-nos uma porrada valente e a utilizar a dor para fazer-nos mudar. Esta porrada pode vir em forma de uma doença, uma perda enorme, ou outras formas para nos mostrar e fazer uma mudança na nossa vida. Kensho é então um despertar através da dor.

Por outro lado, há o Satori. O Satori é muito mais confortável, pois é um despertar através da inspiração e do “insight”. A ALMA não nos dá uma porrada, porque não precisa, porque nós a ouvimos e seguimos na direção para onde ELA nos apontou.

E você: prefere mudar através do KENSHO ou do SATORI. Acredito que sei a resposta. Mas como é que se faz isso? Como?

Para melhor lhe explicar, aqui fica um excerto de um poema de um poeta afegão do século XII:

“Quando eu corro atrás daquilo que eu penso que quero/ os meus dias tornam-se numa abundância de stress e ansiedade;

Se eu me sento no meu próprio lugar de paciência/ aquilo que eu preciso flui para mim e sem qualquer dor.”

EnglishPortuguese